Select Page

O que a TI do DF pode ganhar com Joe Valle na presidência da Câmara Legislativa?

O que a TI do DF pode ganhar com Joe Valle na presidência da Câmara Legislativa?

Por Juliana Ribeiro, com revisão do Jornalista Emerson Garcia (emersongaffonso@gmail.com)

Na última semana, uma notícia influenciou os rumos da política na cidade. Trata-se da eleição do novo presidente da Câmara Legislativa do DF, cujo nome escolhido foi do deputado Joe Valle.

Eis alguns ganhos que a área de TI pode obter com Joe na presidência do Legislativo:

  • O deputado ocupou o cargo de secretário de Inclusão Social do Ministério da Ciência e Tecnologia. Ou seja, possui experiência em cargos públicos na área;
  • Possui conhecimento das necessidades do setor de Tecnologia e Inovação. Lideranças da área entregaram ao parlamentar uma carta com demandas do setor ao final de 2014, que no momento finalizava seu primeiro mandato e concorria ao segundo. Várias reuniões foram feitas com esse objetivo e acompanhadas pela assessoria do deputado;
  • Existe na página oficial do Joe Valle propostas para o setor;
  • Há um documento oficial que institui a Frente Parlamentar de Ciência, Tecnologia e Inovação da Câmara Distrital. Pelo que consta nesse registro – datado e assinado por vários parlamentares no primeiro semestre de 2015 – Joe Valle é o presidente dessa empreitada. Porém, até o presente momento, é desconhecida alguma ação que beneficia o setor proveniente dessa frente. Com Joe na Presidência da Câmara, espera-se que ela saia da inércia e entre na ativa;
  • Caso o presidente da Câmara Legislativa não tenha interesse em gerir essa frente, pode delegá-la a outro parlamentar. O que o setor de TI almeja são pessoas que levantem as mangas e façam acontecer.

Problemas e pontos positivos do setor de TI

O setor de Tecnologia do DF é famoso por suas brigas e constantes atritos entre lideranças. Trata-se de uma área de grande potencial, mas carente de união, que é fundamental para ganhar força política. O parlamentar que vai liderar ações em prol do setor deverá ter sabedoria e paciência para lidar com isso.

O lado positivo de trabalhar com a área de Tecnologia é que ela é pouco explorada no ramo político, embora seja responsável por 9% do PIB local, uma taxa bastante expressiva. Os parlamentares poderão destacar-se dos demais e até mesmo surgir um possível nome para o GDF.

O que esperar

Espera-se que os parlamentares que fomentarão políticas para o setor de TI:

  • Cuidem dos interesses do setor e não beneficiem apenas grupos específicos;
  • Façam programas de qualificações em Tecnologia, uma vez que faltam profissionais na área. Isso é um gargalo que impede o crescimento do setor;
  • Ofereçam benefícios tributários para pequenas e micro empresas – diminuindo a carga tribuária, gera-se mais empregos e oportunidades; e
  • Criem editais de fomento elaborados e supervisionados por pessoas com conhecimento de mercado.

Sobre o Autor

Juliana Ribeiro

Com mais de 18 anos de atuação na área de Tecnologia da Informação, Juliana Ribeiro foi assessora e gerente em grandes organizações públicas e privadas. Possui experiência em vendas de soluções inovadoras. É coordenadora do Bizmeet – uma das principais referências em Tecnologia da Capital Federal. Além disso, ministra palestras e workshops focados no mercado de novas tecnologias e inovação. Congressos de renome mundial já receberam a palestrante. Como coordenadora deste Portal, já entrevistou lideranças de renome nacional. Foi membra da diretoria de várias entidades de gestão e empresários. Como exemplo, podemos citar: Coordenadora da Rodada de Negócios da BPW (uma associação internacional voltada para mulheres de Negócio) Possui nível superior na área de TI, pós-graduação e uma certificação reconhecida internacionalmente.

Share This

Newsletter

Inscreva-se para receber notícias e atualizações.

Sua inscrição foi realizada com sucesso