fbpx

Select Page

OCDE quer estabelecer princípios para inteligência artificial

OCDE quer estabelecer princípios para inteligência artificial

A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) quer definir princípios éticos para o desenvolvimento de inteligência artificial que deverão ser seguidos pelos seus membros. Com esse objetivo, foi constituído um grupo de trabalho multidisciplinar com diversos especialistas. Suas conclusões serão levadas às próximas reuniões do G7 e do G20 este ano, informou o secretário geral da OCDE, Ángel Gurría, durante palestra no Mobile World Congress, em Barcelona, nesta segunda-feira, 25.

“É preciso que haja regras para esse jogo. E queremos defini-las, ou pelo menos contribuir para a sua definição”, disse Gurría. Em seguida, justificou: “Trazer os valores humanos para o coração da inteligência artificial é um dos desafios dos nossos dias. Este é o momento certo, por causa da rápida digitalização da nossa sociedade”.

A OCDE não é a única entidade internacional trabalhando no assunto. A Unesco e a Comissão Europeia também montaram seus próprios grupos de conselheiros para definir princípios para a inteligência artificial. Uma das maiores preocupações é de que os robôs reproduzam preconceitos dos humanos. “Temos que evitar a automatização da discriminação, especialmente em decisões de grande impacto na vida das pessoas, como a a aprovação de um empréstimo, ou um julgamento criminal, ou uma entrevista de emprego, por exemplo”, comentou Gurría.

Sobre a OCDE

A sigla OCDE significa Organização de Cooperação e de Desenvolvimento Económico. É uma organização internacional, composta por 34 países e com sede em Paris, França. A OCDE tem por objetivo promover políticas que visem o desenvolvimento econômico e o bem-estar social de pessoas por todo o mundo. O combate à corrupção e à evasão fiscal faz parte da agenda da OCDE tendo já conseguido resultados otimistas em alguns países.

O Brasil não é um país membro da OCDE, mas tem a distinção de membro pleno, com participação em algumas reuniões e plena cooperação em diálogos e negociações sobre o desenvolvimento das economias mundiais. A organização possui 34 membros, dos quais apenas dois são da América Latina: Chile e México.

Quer ser destaque no mercado inovador e tecnológico?

Sobre o Autor

Redação

O Bizmeet é um das principais referências do Centro-Oeste nas áreas de Tecnologia e Inovação. É ganhador de prêmios regionais e até mundialmente reconhecido. Empresas e instituições de grande renome já investiram em iniciativas do portal

Sugestão de Pauta

Parcerias

Newsletter

Inscreva-se para receber notícias e atualizações.

Sua inscrição foi realizada com sucesso

Share This